Associações dos Cafeicultores de Divinolândia e do bairro Ribeirão do Santo Antônio promovem premiação do Concurso de Qualidade do Café

0
407
Texto e Fotos: Felipe Lange
A Aprod – Associação dos Cafeicultores de Montanha de Divinolândia e Acrisa – Associação dos Cafeicultores do Ribeirão do Santo Antônio promoveram a premiação do Concurso de Qualidade de Café – Safra 2021, no sábado, dia 09 de setembro.
No bairro Ribeirão do Santo Antônio, os vencedores do 4º Concurso de Qualidade de Café foram Daniel Theodoro Ignácio, que obteve 86.25 pontos na categoria Micro Lote e Paulo Eduardo Migoti, com 85.25 pontos na categoria Natural. Ainda, houve a premiação Gabriel de Almeida, na categoria Cereja Descascado, com 84.91 pontos. Já o 16º Concurso de Qualidade de Café da Aprod premiou Lucas Juliano Sanches, que obteve 86.60 pontos na avaliação dos juízes.

Acrisa

 

A cerimônia de premiação do 4º Concurso de Qualidade de Café da Acrisa – Associação dos Cafeicultores do Ribeirão do Santo Antônio teve início no período da manhã com a benção do Padre José João Minussi. O evento foi transmitido ao vivo pelo YouTube do Canal Rural e pelo site da Família Nação Agro.
A abertura foi realizada pelo presidente da Acrisa, Marco Antônio Limonge. Em suas palavras, destacou a importância do concurso para todos os associados e desejou as boas vindas a todos os convidados. Na sequência, o presidente do Sindicato Rural de Divinolândia, Francisco Sérgio Lange, ressaltou o valor da agricultura familiar. “Com o Concurso de Qualidade de Café visamos divulgar e valorizar o trabalho dos produtores e associados, além de proporcionar acesso ao mercado dos cafés de alta qualidade. Mais uma vez, Divinolândia escreve seu nome na história da cafeicultura brasileira e mundial”.

Na sequência, a Secretária Executiva do Sindicato Rural de Divinolândia, Elen Fabiana Raimundo Restani promoveu a palestra “Associativismo e café de qualidade”. Em sua fala, destacou o início da Associação no bairro Ribeirão do Santo Antônio, os cursos oferecidos e a importância da união significativa para a agricultura familiar e economia. “A agricultura familiar é questão estratégica para o Brasil. Cerca de 85% das propriedades brasileiras são de pequenos produtores, representando 32% do PIB do agronegócio brasileiro. O pequeno produtor precisa pensar grande, sendo necessário trabalhar em grupo e de forma organizada. O Sindicato Rural, em parceria com a Faesp e Senar, está de portas abertas para ajudar o produtor como ele merece”. Logo após, o Instrutor do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Rômulo Buton, explicou como é promovida a avaliação dos melhores cafés. “São analisadas diversas questões como uniformidade, doçura, aroma, fragrância, sabor, retrogosto, acidez e equilíbrio”.
Após o pronunciamento das autoridades presentes, foram anunciados os vencedores. Na categoria Natural, em 4º lugar houve um empate entre os cafeicultores Henrique Almeida Fagundes e Cleusa Ávila. Ambos obtiveram a pontuação de 84 pontos. Em 3º lugar, com 84,5 pontos, ficou o produtor Rafael Limonge. Já o café de Reinaldo Silva Fagundes obteve 85,16 pontos ficando em 2º lugar, atrás de Paulo Eduardo Migoti, que atingiu 85,25, levando o 1º lugar. Na categoria Micro Lote, o vencedor foi Daniel Theodoro Ignácio, com 86,25 pontos e em 2º lugar ficou Paulo Eduardo Migoti, com 85,83 pontos. Ainda, houve a premiação Gabriel de Almeida, na categoria Cereja Descascado, com 84.91 pontos.

Ao final da cerimônia, foram realizadas homenagens à Fábio Henrique da Silva, primeiro presidente da Acrisa e Joaquim Gabriel Junqueira, que nasceu em 1863 e foi um dos primeiros moradores do bairro a plantar pés de café. Para encerrar, fazendo uso da palavra o deputado estadual Alex de Madureira anunciou recurso de R$ 250.000 para construção do barracão para beneficiamento do café, para associação do bairro.

Aprod

No Pesqueiro Recanto dos Lagos, no bairro Laranjal, a Aprod Associação dos Cafeicultores de Montanha de Divinolândia anunciou os vencedores do 16º Concurso de Qualidade de Café. Fazendo a abertura do evento, a presidente da Aprod, Carmem Silvia Avila, homenageou Mariele Zani, que durante anos trabalhou e auxiliou os cafeicultores associados, fazendo parte da história da Aprod. “Você esteve nos momentos bons e nos momentos difíceis, nos auxiliando desde o início, sempre com muita dedicação, educação e com um lindo sorriso no rosto. Você vestiu a camisa e sempre colocou amor no que fazia. Hoje, você merece essa homenagem”, destacou.

Após, foram anunciados os vencedores. Em 10º lugar, Luis Daniel Bertolini obteve 84.69 pontos. Em 9º lugar ficou Luis Felipe de Sordi Zanetti com a pontuação de 84.70. Em 8º lugar, Ana Paula Penna Brandi, com 85 pontos. Em 7º lugar, Mauro César Ricetto, com 85.13 pontos. Em 6º lugar, Carlos Eduardo Thesolin, com 85.35 pontos. Em 5º lugar, José Moacir de Ávila, com 85.75 pontos. Em 4º lugar, Manassés Sampaio Dias, com 85.75 pontos. Com pequena diferença entre os três primeiros colocados, Carlos Rovilson Penna obteve 85.90 pontos ficando com o 3º lugar. Em 2º esteve o produtor Paulo Sérgio de Freitas, com 86.15 pontos. Já o 1º lugar ficou com Lucas Juliano Sanches, cujo café obteve 86.60 pontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here