A Dor é um grito de socorro da alma

0
212

Na cabeça, nas costas, no estômago, onde for, a Dor está te cutucando e falando: “PARA, me escuta, me olha” .

Imagine que a alma é como a LUZ de um abajur, linda e brilhante, mas ao longo da vida a gente vai colocando tecidos em cima desse abajur.

Esses tecidos são:

medos de ser inadequado, insuficiente, incapaz

exigências de “ter que” ser do jeito que os outros acham que é certo

crenças e mais crenças que nos prendem a padrões e nos afastam da nossa essência.

Como fica a luz com tantos tecidos em cima dela?

Apagada, opaca, sem brilho…

Assim ficamos na vida, vamos:

empurrando com a barriga

desanimados, sem brilho nos olhos

cansados, esperando o final de semana

Mas ainda bem que existe a DOR…

  • ela chega muitas vezes dando um PONTAPÉ,

  • outras vem de mansinho dando pequenas CUTUCADAS.

É a alma dizendo:

“Tira esses “tecidos”, você é muito mais do que isso que acha que é, deixe sua Luz brilhar!”

Quando a gente ouve ela…

podemos agradecer a Dor,

tirar essas camadinhas aos poucos para que possamos Viver com mais brilho e leveza a cada instante.

Quando a gente chega perto da dor,

podemos olhar nos seus olhos, como olhamos para uma criança que chora, aí podemos VER ALÉM…

Descobrimos que no fundo, aquela dor é nossa ALMA PEDINDO AJUDA.

Você já passou por alguma DOR que gerou movimentos na sua vida?

Alguma dor ou doença que:

Te lembrou do que realmente importa…

Te convidou a se alimentar melhor e fazer atividade física…

Te chamou a cuidar mais de você…

A colocar limites com os outros…

A se permitir sentir prazer…

Comente aqui.

Seguimos conectad@s!

Minha Relação com a Dor

Me tornei fisioterapeuta Osteopata há mais de 10 anos e fiquei encantada com a capacidade de auto cura que existe no corpo.

Quando estudei anatomia e fisiologia, percebi o quão divinos nós somos…

É uma engenharia complexa e altamente eficaz!!!

Mesmo que a gente “machuque” nosso corpo, ele tende a se recuperar.

A questão é que limitamos essa capacidade quando vivemos num ambiente estressante ou sobrecarregamos com traumas e medos.

É como se o corpo ficasse o tempo todo em situação de perigo e não pudesse relaxar.

A cura acontece no momento de relaxamento.

Acontece quando estamos na Presença!

Desenvolvi uma nova forma de olhar para a dor, não mais querendo que ela vá embora…

Mas SIM, acolhendo ela, ouvindo ela…

Dando voz para o que a dor está querendo nos dizer.

Isso fez toda a diferença!

Aprendi com o olhar das Constelações Familiares em 2013.

Junto com a Experiência Somática, uma formação de três anos, pude ter mais ferramentas para lidar com minha própria dor e ajudar as pessoas.

Assim é possível reconhecer as emoções que ficam gravadas no corpo.

Ouvir a dor, para além de fugir dela.

A dor não é algo ERRADO.

Ela faz parte dessa engrenagem divina e está ali para nos ajudar.

Que tal despertar um Novo olhar diante da sua Dor?!

5 Perguntas que a dor nos faz:

  • Como está seu coração?

  • Qual é seu anseio mais profundo?

  • Será que sua vida precisa continuar como está?

  • Que tal curar esse velhos tramas?

  • Quando você vai começar a fazer terapia?

Experimente parar alguns instantes e refletir sobre estas perguntas…

Deixe que as respostas cheguem até você!

Meditação: Auto Cura

A dor quer ser vista e acolhida, quando fazemos isso com presença, damos espaço para que a Cura se faça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here