TIPOS DE LUMINÁRIAS (de teto)

0
158
Um projeto de iluminação adequado revela a melhor parte da decoração. Para isso é indispensável saber equilibrar as fontes de luz em cada ambiente, combinando a iluminação direta e indireta de maneira apropriada para a composição entre luz e espaço não ficar desajustada, fria ou sem volume. Nessa missão as luminárias têm papel fundamental. Elas devem ser eficientes, belas esteticamente e precisam harmonizar com toda a décor, ajustando-se às situações necessárias para a prática das atividades diárias dos moradores. Em resumo: a variedade e o bom uso das luminárias é que vão permitir contextualizar e dar vida aos mais diversos espaços do seu lar. A variedade de luminárias é enorme e, nesse post, eu resolvi trazer apenas os principais tipos existentes para o teto. No próximo post sobre dicas, eu falarei um pouco mais a respeito de outros tipos de luminárias.

EMBUTIDAS

Podem ser embutidas em vários tipos de forros e são indicadas para quem busca algo discreto e minimalista, apresentando um teto “liso” e moderno. São ótimas em ambientes de pé direito baixo e em diversos cômodos, como salas de estar, quartos e banheiros. Algumas luminárias embutidas criam diferentes efeitos de luz dependendo do modelo. Com o foco mais aberto, trazem uma luz geral e ampla. Se o foco for mais fechado, oferecerá uma luz direcionada, usada para destacar peças de decoração e quadros, deixando o ambiente mais aconchegante e elegante. Em algumas ocasiões as luminárias embutidas podem nem aparecer, pois o que realmente importa é a luz que emite.

PLAFONS

Também conhecidos como luminárias de sobrepor ou caixas de luz, são instalados junto ao teto, em formato de caixa. Produzem iluminação indireta, irradiando uma luz mais difusa, que primeiro é projetada para o teto, para depois iluminar o ambiente. Ao contrário das embutidas, são sobrepostas, ou seja, ficam totalmente expostas.

A versatilidade e variedade de tamanhos e cores de plafons permite que sejam usados no teto dos mais variados ambientes. Outra vantagem é que podem ser instalados em rebaixamento de gesso e em forros de madeira ou PVC.  Também são aplicados como fonte de luz direta, pois existem alguns modelos que direcionam o foco de luz para baixo. A escolha entre luz direta ou indireta vai depender da sua proposta na decoração e na funcionalidade necessária.

PENDENTES

Para ambientes mais acolhedores e com poucos pontos de luz, os pendentes são o tipo de luminária perfeita para sua casa. Ao contrário dos lustres, que também são pendurados por um fio de luz ou cabo elétrico, os pendentes servem para criar um foco de luz sobre mesas, bancadas, poltronas e outros móveis.  Eles são recomendados para locais com o pé direito alto e que precisam de iluminação extra e direcionada. Fazem sucesso sobre mesas de refeições, bancadas de cozinha, mezaninos e laterais de espelhos.  Apesar de gerar um foco de luz, os pendentes projetam sombras, e por consequência a luz emitida precisa combinar com os outros tipos de luminárias para que o ambiente fique com a iluminação adequada.

LUSTRES

Eles têm o mesmo conceito das luminárias pendentes, mas são maiores, cheios de detalhes e com característica fortemente decorativa. Os modelos grandes são usados para complementar a decoração e são comuns em cima da mesa de jantar, na sala de estar, no hall de entrada e em mezaninos. Dependendo do estilo, os lustres menores funcionam muito bem no centro do teto do quarto e até mesmo no banheiro. Se você deseja colocar um lustre na sua sala de jantar, garanta que ele será complementado por outro sistema de iluminação que compense a pouca luz emitida. O lustre é extremamente chamativo, então se você tem a intenção de destacar um lugar da sua casa, saiba como escolher o tipo certo para não pesar na decoração.

SPOTS

São pequenos e variados modelos de luminárias com luz direcionada que ficam ótimos em qualquer cômodo da casa, principalmente nos quartos, salas e cozinhas. Esse tipo de luminária auxilia o sistema principal de iluminação do ambiente escolhido. Os spots mais conhecidos são os de embutir, em que se direciona apenas a lâmpada, e os de sobrepor, sendo possível direcionar o spot todo. Em alguns casos os spots são dispostos em conjuntos com trilhos eletrificados que permitem deslizar lateralmente as lâmpadas e apontá-las para diferentes posições.

Fonte: Madeira Madeira.

Saiba mais sobre o meu trabalho acessando minhas redes sociais:
https://www.instagram.com/pennaarq/
http://facebook.com/pennaarq
https://www.youtube.com/PennaArquiteturaeUrbanismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here