Papo de Mãe: Autocuidado como forma de amar os filhos

0
703
Papo de Mãe : Autocuidado como forma de amar os filhos -- Foto: https://www.jornaldafranca.com.br/triste-e-exausta-saiba-como-identificar-se-voce-sofre-de-burnout-materno/
Não é novidade que os níveis de estresse das mães com a pandemia subiram nas alturas.  O isolamento social, fez com que essas mulheres acabassem por ter uma carga ainda maior de responsabilidades. E não importa a configuração familiar, existem aquelas mães que não recebem nenhum tipo de auxílio seja  financeiro, emocional ou mesmo ajuda com os cuidados com os filhos. Mães solos, ou com companheiros que não dividem a carga de responsabilidades. Os  desafios são muitos, e o peso da responsabilidade de criar os filhos recai com maior cobrança nas mulheres.

O ideal da “Mãe guerreira e  batalhadora”, geralmente esconde uma pessoa sobrecarregada

A maternidade não deve ser idealizada, mães precisam de ajuda, pois sofrem uma série de exigências, que carregam por vezes sozinhas. Estas preocupações constantes levam à esquecer de si. O  círculo de constantes cobranças que leva as mulheres a se sentirem tristes, abatidas e sem energia.

A exaustão, abatimento e estresse acaba por levar a pessoa a ter  pensamentos negativos. Para conseguir buscar forças e ânimo em meio a toda uma série de preocupações se torna um verdadeiro desafio. Apesar das dificuldades com o tempo,é necessário arrumar espaço na vida para o autocuidado.

Quem cuida de todos, precisa cuidar de si mesma,  isto nos torna mais saudáveis em todos os aspectos. O autocuidado é fundamental para uma boa saúde mental, que irá refletir também na saúde física, promovendo um bem-estar geral.

Mas o que seria este autocuidado? Seria apenas cuidar da estética?

Foto: https://www.42frases.com.br/frases-de-autocuidado/

Se engana quem pensa que autocuidado está apenas ligado a parte externa do corpo. Cuidar-se  é adotar uma postura gentil com relação a si mesma. É poder se dar um tempo, relaxar, curtir, se divertir. Mas também compreender que a maternidade é imperfeita, aceitar que haverá frustrações no percurso. Afinal não há nada de errado em às vezes pedir ajuda, chorar, ganhar um carinho, pedir  um conselho ou um colo.

Se autocuidar é poder recarregar as energias. É se permitir dar um tempo. E esta ação acaba por refletir diretamente naqueles que amamos, pois, uma pessoa feliz transmite felicidade. O desafio é ter criatividade e transformar aquele pequeno tempo do cotidiano em  momentos dedicados ao cuidado pessoal. Pode ser uma tarde, uma hora ou minutos, o que importa é saber que mães merecem relaxar, descansar e se divertir. O autocuidado promove mais qualidade de vida,  o que é essencial para manter a sua saúde mental em dia.

Geana Krause

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here