Bate Bola – Junho 2021

0
365

Boleiros aguardam o retorno do futebol amador, que vive incertezas e sem previsão de retorno. Com a pandemia, clubes e times esperam ansiosamente a volta das partidas amistosas e campeonatos, mas a realidade das instalações dos estádios e campos carecem de protocolos de saúde para a retomada. É duro, mas é a realidade.

Márcio Longo Araújo é o auxiliar técnico de Fernando Diniz, no Santos: com expulsão do treinador já em sua estreia na Libertadores, o rio-pardense dirigiu o time nos dois últimos jogos da competição.

Edson Boaro continua aguardando nova oportunidade para dirigir um clube profissional: o último trabalho do rio-pardense foi comandar o Batatais na série A-3 do Paulistão de 2020.

O rio-pardense Felipe Taddei (foto), de 29 anos, jogou pelo Joinville/SC no atual Campeonato Brasileiro de Basquetebol, não conseguindo classificação para as quartas de final. Ala-armador, iniciou carreira em sua cidade natal e depois jogou por 4 temporadas em Franca/SP, nos paranaenses Campo Mourão e Pato Branco, Vitória/BA e Tatuí/SP. Também defendeu a Seleção Brasileira Sub-18 em 2010 nos Jogos Sul-Americanos da Colômbia e, no ano seguinte, no Mundial Sub-19 na Letônia.

O São Paulo conquistou o Paulistão no último dia 23 diante do Palmeiras. Dois mocoquenses disputaram o campeonato: o meia Gabriel Taliari pelo Ituano e o volante Xavier pelo Corinthians. Já o zagueiro Luís Gustavo Francisco Camilo, nascido em São José do Rio Pardo, mas radicado em Itobi, defendeu a Inter de Limeira.

Chapecoense é o novo clube do rio-pardense Marco Antônio Marsulo Júnior, de 19 anos. Este meia ofensivo estava no elenco sub-20 do Cruzeiro desde o final de 2019 e mês passado se apresentou no clube de Chapecó/SC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here