AREPID – Junho 2021

0
355

Olá leitores de O Jornalzinho. A Equipe AREPID/DEC está com boas novidades, a começar pelos atletas que receberam a vacina contra a Covid-19. No mês de abril, o primeiro foi Agenor Rodrigues Vieira (T11) e em maio, mais dois atletas foram vacinados: Sandoval Oliveira da classe T13 e Ridelso do Santos, da classe T11. Também receberam a vacina os profissionais de Educação Física que trabalham com a AREPID/DEC.

Outra novidade foi que os treinos na pista de Atletismo do Jardim Aeroporto voltaram no dia três de maio. Eles estão sendo realizados cinco vezes por semana – segunda, terça e sexta-feira a tarde, das 15h às 17h, quinta e sábado pela manhã, das 8h às 10h.

É bom deixar claro que os técnicos e atletas treinam, a todo momento, de máscaras e seguindo as regras de distanciamento. Ainda não há previsão, neste ano, para competições da AREPID/DEC.

Ainda no mês de maio, o Bolsa Atleta, benefício do Governo Federal de incentivo aos atletas e paratletas de alto rendimento, teve sua lista de contemplados divulgada e a AREPID/DEC está com três integrantes contemplados na categoria nacional: Bruno Montanheiro, classe F41; Carlos Caveanha, F34; e Marco Corrêa, F64. Todos já assinaram e enviaram o termo de adesão e aguardam a disponibilidade de orçamento para melhorarem, ainda mais, seus desempenhos. O Bolsa Atleta é concedida a atletas que fecharam o ano anterior entre os três primeiros do país na categoria nacional.

Parabéns a todos pelo desempenho. “O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) lançou no dia 17 de maio, os uniformes da delegação brasileira que disputará os Jogos Paralímpicos de Tóquio. A apresentação foi feita pela jornalista Lilian Pacce em uma live no Facebook e no Youtube oficiais do CPB. O novo enxoval brasileiro contém 120 peças. Os trajes foram desenvolvidos pela própria equipe de design do CPB e tiveram a acessibilidade como principal objetivo, sendo voltado para atender diretamente às necessidades e particularidades das deficiências dos atletas paralímpicos que vão em busca das medalhas no Japão. Uma curiosidade, o CPB produz as próprias peças desde 2019, na missão para os Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019, em que as primeiras adaptações foram implementadas. Os uniformes da delegação brasileira em Tóquio não serão comercializados.”

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here