Márcia Pinesi – GENTE QUE FAZ!

0
334
Márcia Regina Pinesi Nasser - voluntária no Asilo Lar de Jesus há exatamente 23 anos

Hoje estreamos nesta coluna, o tema: GENTE QUE FAZ.

Nossa intenção, além de comentar sobre reciclagem, meio ambiente, sustentabilidade e entidades assistenciais, traremos até vocês um pouquinho da história das pessoas que dirigem e que colocam à disposição da sociedade, seus talentos em prol dos mais necessitados, dos excluídos, dos sem voz da nossa cidade.

Faremos um convite a várias delas e esperamos poder contar com a troca de experiências de suas vidas pessoais, profissional, familiar e principalmente saber o motivo de que as levou ao trabalho voluntário.

Hoje, vamos compartilhar com vocês um pouquinho da vida dessa pessoa incrível, que está à frente do Asilo Lar de Jesus há muitos anos.

Márcia Pinesi:

Olá. Sou a Márcia Regina Pinesi Nasser.

Rio-pardense, viúva, aposentada,  mãe de uma filha: Flávia Regina Pinesi Nasser de Pauli, e sogra de  Emerson Henrique de Pauli. Avó de duas netas: Júlia e Lívia.

Ultimamente faço trabalho voluntário no Asilo Lar de Jesus há exatamente 23 anos. 

Vim de uma família católica; sempre frequentei a igreja mas no ano de 1994 fui convidada por uma amiga de trabalho para conhecer melhor sobre a doutrina espírita pois eu adorava ler os livros de Chico Xavier.

Comecei a frequentar e acabei participando não só do Centro Espírita mas também do Asilo Lar de Jesus e estou lá até hoje .

Quero ressaltar que foram os espíritas que fundaram esse Asilo em 1931,  e que nesse ano (28/04/ 2021) completará 90 anos de existência.

Mesmo trabalhando na época no INSS não deixava de comparecer no asilo para ajudar no que precisava.

À partir de Abril de 2008 assumi a Presidência do Asilo e fiquei até Dezembro de 2017.

Hoje continuo na diretoria com o cargo de tesoureira e não deixo de comparecer todos os dias na entidade.

Atualmente o asilo abriga 90 internos, em sua maioria PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS.

Os gastos são muito grandes. Mesmo com a ajuda das verbas municipal, estadual e federal não conseguimos cobrir nossas despesas com funcionários, alimentos, produtos de limpeza, remédios etc.

Ao longo dos anos sempre realizamos jantares, festas, quermesse, bazar,  além de promovermos atividades de pequena cozinha artesanal.

Fazemos pães, bolos, tortas, roscas, mas devido a pandemia estamos passando dificuldades pois, as doações de alimentos caíram muito.

Já estamos sentindo na pele o aumento dos nossos gastos no supermercado e açougue que dobraram e estamos precisando comprar de tudo, até os básicos.

Alimentos que sempre ganhávamos, agora  estamos em falta como feijão, farinha de trigo, óleo, macarrão, açúcar cristal, açúcar refinado, café e sal.

O povo de São José é muito solidário sempre nos ajuda muito. Mas sabemos e entendemos  que a atual crise pegou todo mundo de surpresa e está difícil  de ajudar como era antes.

Devido a pandemia não estamos recebendo visitas pois queremos resguardar a saúde de todos os internos  e agradecemos a Deus  por não ter tido nenhum caso de Covid na entidade.

Não posso deixar de agradecer a todos que ajudaram e ajudam nessa tarefa, pois sem vocês não teria como continuar esse trabalho com os idosos que é de grande relevância para nós e também para o município.

Ao Glauter agradeço por ter nos incentivado a aderir às campanhas do Tampinha Legal, dos Lacres de alumínio, das embalagens de aerossol, das caixinhas de leite e também do óleo de cozinha.

Tudo isso ajuda muito a natureza na reciclagem desses produtos e ainda recebemos as cadeiras de roda em troca dos lacres de alumínio e os outros produtos são uma fonte de renda para a nossa entidade.

Toda essa reciclagem recebida como doação dos rio-pardenses, é revertida em importante fonte alternativa de recursos e depositado diretamente na conta bancária do Asilo.

Muito obrigado a todos que vêm colaborando com o ASILO LAR DE JESUS durante todos esses anos!

Márcia Pinesi é GENTE QUE FAZ!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here