Isolamento Social, Pandemia e suas consequências para a saúde mental

0
295
Daniela Muniz Costa Couto, Dara Amorim e Letícia Modesto de Almeida - alunas do 5º ano do curso de Psicologia da UNIFAE

Não é novidade que a pandemia pela COVID-19 está causando um grande impacto na saúde mental.

A OMS define saúde mental como “um estado de bem-estar no qual um indivíduo percebe suas próprias habilidades, pode lidar com os estresses cotidianos, pode trabalhar produtivamente e é capaz de contribuir para sua comunidade.”

Diante desse cenário de Pandemia devido ao COVID-19, desencadeou um estado de pânico social em grande parte da população.

O Isolamento social tem como principal objetivo limitar o contato físico entre as pessoas, buscando assim reduzir as chances de contaminação do vírus. Esse isolamento apesar de necessário, pode ocasionar consequências negativas que podem gerar alguns sentimentos de angustia, solidão, insegurança, estresse, depressão, pânico, ansiedade, insônia e medo.

Quem já sofria de algum transtorno mental está sentindo um agravamento da sua situação e pessoas que até então nunca tinham passado por questões de saúde mental começaram a vivenciar quadros de ansiedade, pânico e depressão.

Diante de todas essas questões, é muito importante pensar em quais estratégias de enfrentamento podemos utilizar para minimizar os impactos do isolamento social na nossa saúde mental e algumas opções são:

  • Busque o apoio familiar.
  • Procure profissionais capacitados para lidar com os problemas de ordem psíquica como psiquiatras e psicólogos. A psicoterapia online é um grande aliado, sendo essencial para ajudar a lidar com a ansiedade, medo e pânico, ajudando a enfrentar o momento atual com a melhoria da qualidade de vida e saúde mental.
  • Evite o bombardeio de informações excessivas, o excesso de informações pode ocasionar diversos problemas psicológicos.
  • Faça algo de seu interesse. Leia um livro, assista filmes e séries, faça cursos online, converse com um amigo ou convide a família para reuniões online, pratique a meditação, exercícios físicos, estabeleça uma rotina. Foque em coisas positivas que lhe traga a sensação de bem-estar.

Luto: Aqueles que vivenciaram perdas de pessoas muito próximas devido ao COVID-19, também podem desenvolver transtornos devido ao grande sofrimento psíquico frente ao momento vivenciado, além de estarem impossibilitados de realizar rituais de despedidas.

Situações de extremo estresse e os efeitos do luto nas pessoas que não conseguiram se despedir de seus familiares ou entes queridos podem levar ao surgimento de transtornos mentais, que precisam ser avaliados por um especialista.

Busque ajuda profissional se julgar necessário.

Texto realizado pelas alunas do 5º ano do curso de Psicologia da UNIFAE.

Enviado por Fii Modesto da Mapear

Dara Amorim — Daniela Muniz Costa Couto —Letícia Modesto de Almeida

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here