COMO ESCOLHER O RODAPÉ IDEAL

0
372
COMO ESCOLHER O RODAPÉ IDEAL

Penna Arquitetura e Interiores

 

Existem 3 modelos principais:

SOBREPOSTO:
É o tipo mais comum e mais utilizado, por ser de fácil instalação e apresentar menor custo. Nessa opção o rodapé é sobreposto à parede, ficando saliente em relação a ela. Combina com todo o tipo de decoração, e conta com diversos materiais para a sua fabricação.
EMBUTIDO:
Fica totalmente nivelado com a parede, não apresentando saliência. A vantagem desse tipo de rodapé em relação ao rodapé convencional é que não há acúmulo de sujeira na parte superior da peça. Este tipo de rodapé não é tão comum, mas traz uma elegância ímpar para uma parede, podendo ser discreto ou marcante.
INVERTIDO ou FLUTUANTE:
É o que fica para “dentro” da parede, o que dá a impressão de que a parede está flutuando. É o que apresenta maior custo e exige uma instalação mais cuidadosa e especializada. Ele é feito com a instalação de uma cantoneira metálica que é embutida dentro da parede, criando um efeito de bunha entre piso e parede.

Quanto aos materiais eles podem ser:

PORCELANATO ou CERÂMICA

Ele acompanha o piso do ambiente instalado, o que traz uma sensação de amplitude do local. É uma aplicação simples, objetiva e rápida, já que o corte é feito no local e é usado o revestimento já comprado para o piso. A grande vantagem, além da continuidade do material, é que são resistentes à umidade, podendo ser utilizados em área molhadas como banheiros, cozinhas e áreas de serviço. Outra vantagem é a grande resistência, sendo também indicados para ambientes externos e garagens.

GESSO

Delicado, o gesso vem caindo em desuso, já que é frágil e não pode entrar em contato com água. Por isso, seu uso está ficando cada vez mais restrito ao teto, local onde sua aplicação é bem comum.

MADEIRA NATURAL

São bastante tradicionais mas ganharam novas versões, sendo possível encontrar modelos de cores e tamanhos variados. Os rodapés de madeira são mais frágeis devido à baixa resistência à umidade, não sendo adequados para áreas molhadas. Além disso, necessitam de tratamento anti-cupim para maior durabilidade. A manutenção é feita com uma limpeza regular e pintura de acordo com o desgaste do material. Como uma alternativa , surgiram os rodapés de MDF e poliestireno.

MDF

Fabricado com fibras de madeira de reflorestamento, o material possui boa qualidade e durabilidade e menor custo que a madeira natural, sendo bastante utilizado para combinar com pisos laminados ou de madeira. Ele tem a vantagem de não atrair cupins, mas corre o risco de estufar, caso haja excesso de umidade, por isso não é recomendado em áreas molhadas. Para uso em áreas molhadas deve-se recorrer e modelos específicos de MDF com essa proteção. No quesito cor e formato, a variedade do material é bastante extensa (não exigem acabamento de cor, mas, se desejado, podem ser pintados). Além disso, sua instalação é simples.

POLIESTIRENO

Os rodapés de poliestireno são bastante conhecidos pela praticidade e durabilidade, além de permitirem esconder a fiação elétrica devido à sulcos internos que permitem a passagem de cabos. Por ser feito em poliestireno, um tipo de plástico, trata-se de um material extremamente durável, muito resistente a cupins e à umidade, sendo indicado para áreas molhadas cozinhas e banheiros. A instalação desse tipo de rodapé é bastante prática, sendo realizada com cola especial.

MÁRMORE ou GRANITO

São vendidos sob medida e devem chegar já cortados na obra. Eles são mais utilizados em áreas molhadas ou externas e podem ter acabamentos diferentes: polido, jateado ou escovado. Eles tem um custo elevado, mas não é tão caro quando o piso do mesmo material. Assim, se você quer deixar seu ambiente super sofisticado sem gastar tanto, utilize piso de porcelanato com rodapé de granito ou mármore.

PVC

Moderno e com bom custo-benefício, o PVC conta também com uma cavidade interna, que possibilita passagem de fios. Funciona muito bem também em ambientes que têm contato com água, se tornando um bom coringa para todas as situações. Tanto o rodapé de PVC quando o de poliestireno tem um custo benefício muito melhor que o de madeira ou MDF e a aparência é similar.

CIMENTO

Vendido em barra, assim como a madeira, o rodapé de cimento é ideal para locais onde o piso já é de cimento. O corte das peças é feito no local e sua instalação é feita com argamassa, por isso, sua instalação é mais cuidadosa. Todo caso, é uma decoração bem industrial e que vem ganhando popularidade, já que o cimento queimado está em alta.Fonte: Viva Decora e Casa e Construção.

Saiba mais sobre o meu trabalho acessando minhas redes sociais:
https://www.instagram.com/pennaarq/
http://facebook.com/pennaarq
https://www.youtube.com/PennaArquiteturaeUrbanismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here