Solidariedade no Jardim Aeroporto – Projeto Casa Vida cuida dos pacientes e traz o bem para a comunidade desde 2015

0
326
Pacientes trabalham na venda de verduras

Por: Juliana Rodrigues

Fundada há cinco anos, a Casa Vida do Projeto Esperança e Vida (PEVI) faz parte do
cotidiano dos moradores do bairro Jardim Aeroporto na cidade de São José do Rio Pardo – SP, beneficiando a comunidade com alimentos saudáveis e ajudando na socialização dos pacientes.

A Casa Vida é uma república do PEVI para os pacientes que fizeram tratamento na ONG,
não têm mais vínculo familiar e estão em situação de rua em São José do Rio Pardo. A Casa fica no bairro Jardim Aeroporto, próximo da igreja Nossa Senhora do Loreto. Ali, são vendidos verduras, legumes, frutas sem agrotóxicos e frescos, cultivados na horta pelos próprios pacientes. Além disso, comercializa mudas de temperos, chás e vasos de cimentos. A renda das vendas vai para a manutenção da entidade, que também recebe doações. A Casa Vida não ganha verba da prefeitura.

A presidente do PEVI e Casa Vida, Tereza Presti da Silva, conhecida como Terezinha
ressalta a importância de outros tipos de tratamento para os internados, como o trabalho na horta. “O tratamento da dependência química não é só com remédio”.

Também a assistente social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social
(CREAS) de São José do Rio Pardo, Ivana Satti Busso, destaca que a técnica de laborterapia traz um grande resultado na recuperação dos dependentes químicos. “O PEVI, assim como outras clínicas utilizam a técnica com a horta e a criação de animais, como vacas, porcos e galinhas”.

De acordo com Marlene Donizetti Luciano Salvador, parente de um ex-paciente do PEVI,
todo tratamento promovido para o irmão foi essencial na recuperação. “Foi muito bom para ele, concluiu o tratamento com bastante êxito. Ajudou na horta e agora está bem”. Marlene, hoje é voluntária no PEVI.

Antes de se instalar no Jardim Aeroporto, a presidente do PEVI encontrou dificuldades para
alugar o imóvel. “Quando sabiam que era pro PEVI, eles se relacionavam com drogas e duas pessoas recusaram. Foi quando apareceu uma terceira opção que foi a do Jardim Aeroporto”, expõe Terezinha.

Além disso, a presidente informa que a Casa Vida fica próximo do escritório administrativo do PEVI, que funciona em uma sala na igreja do Loreto, o que facilita supervisionar o projeto.

Terezinha afirma ainda que, com a pandemia cresceu a venda dos alimentos da horta, pois
as pessoas estão se movimentando menos por causa do distanciamento social e preferindo comprar dentro do bairro onde residem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here