Constipação intestinal

0
233
Constipação intestinal - Caroline Pena

A constipação intestinal (mais conhecida como intestino preso ou prisão de ventre) é uma disfunção muito comum, que afeta principalmente mulheres e idosos. É caracterizada pela frequência evacuatória menor que 3x/semana e a presença de dois (ou mais) destes critérios:

    • Dificuldade de evacuar com necessidade de esforço para saída das fezes;
    • Fezes com consistência endurecida (ressecada);
    • Sensação de evacuação incompleta;
    • Manobras manuais para facilitar as evacuações;
    • Sensação de obstrução (aquela sensação de estar “machucando” na hora da saída das fezes).

A causa é multifatorial, ou seja, vários fatores podem contribuir para a presença de constipação intestinal, sendo eles: baixa ingestão de líquidos, sedentarismo, alguns medicamentos, dieta inadequada e disfunções do assoalho pélvico (incoordenação dos músculos do assoalho pélvico, baixa sensibilidade da ampola retal).

Para prevenir a constipação intestinal você pode adotar medidas simples e fáceis de adaptar ao seu dia-a-dia, como:

  • Sempre que for evacuar, utilize um banquinho abaixo dos pés (+/- 10 cm), incline o tronco para frente e apoie os antebraços nas coxas. Esta posição promove o relaxamento dos músculos do assoalho pélvico, facilitando a descida das fezes. Lembre-se: essa é a posição que todos devem adotar ao evacuar, independente de ter o intestino preso ou não.
  • Dê preferencia a alimentos laxantes (por exemplo: verduras, fibras, mamão, ameixa) e aumente a ingestão hídrica diária (além de água, sucos e chás também ajudam!). Busque a ajuda de um nutricionista, ele é o profissional indicado para determinar quais alimentos serão benéficos para você!
  • Faça exercícios físicos regularmente.
  • Procure dormir bem.
  • Evite estresses desnecessários.
  • Por fim e não menos importante, faça fisioterapia! As condutas fisioterapêuticas incluem a reeducação de hábitos intestinais, exercícios de mobilidade pélvica, treino da sinergia abdomino-pélvica e outras necessidades que forem encontradas mediante avaliação individualizada.

Se identificou com alguns destes critérios? Fique atento e procure ajuda de profissionais que auxiliem no tratamento da constipação intestinal, pois em longo prazo isso pode trazer alguns problemas a sua saúde. Cuide-se!

Caroline Caetano Pena
Fisioterapeuta
Crefito-3/ 234036-F

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here