Toda a Sutileza do Modernismo em uma obra suave de Érico Verísssimo

0
1280

Olá, leitores! O livro escolhido de hoje é um clássico da literatura nacional. Escrito em 1932 pelo escritor Érico Veríssimo, Clarissa é uma obra suave de fácil leitura, pertencente à 2ª. Geração do Modernismo e narra a vida de uma de uma adolescente sonhadora que vive com a tia, dona de uma pensão. A garota, cujo nome é o título da obra, possui um olhar crítico sobre as vidas de cada morador do local e, através dessa ótica, entendemos o que acontece no mundo de cada um dos personagens.

Muito há de atual em uma época experimentada no início do século passado: jovens do interior buscam a cidade grande para realizar seus sonhos, luta por emprego e reconhecimento, situação econômica crítica do nosso país, sociedade cada vez mais diversificada, diferenças sociais e culturais, desigualdade entre as classes e várias outras semelhanças, podem ser notadas no decorrer da leitura, o que dá a impressão de um livro escrito nos dias de hoje.
A leitura é simples e não traz grandes espetáculos nem emoções arrebatadoras e esse é o segredo do prazer da narrativa. Érico Veríssimo retrata a vida cotidiana urbana do Rio Grande do Sul nos anos 30 e coloca pitadas de angústias, medos, anseios, vitórias e fracassos na medida certa. Clarissa é a menina que vem do interior para estudar em Porto Alegre e conforme vai descobrindo e entendendo o mundo, vai construindo as coisas e pessoas ao seu redor (cada personagem é uma bela metáfora para a vida).

Conforme dito acima, o texto é fácil sim, mas isso não significa uma escrita pobre, pelo contrário. Veríssimo conseguiu transformar a simplicidade em uma bela e gostosa obra de arte.

Leiam e apreciem. Abaixo, meu canal no youtube:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here