ERGONOMIA e sua relação com a Arquitetura | Penna Arquitetura e Urbanismo

2
9634

Salve galera, tudo bom com vocês? Todo projeto arquitetônico deve ser desenvolvido com a ergonomia em foco. Mas você sabe o que é ergonomia?  A definição oficial, atribuída pela Associação Internacional de Ergonomia (IEA) diz que: “é a disciplina científica que trata da compreensão das interações entre os seres humanos e outros elementos de um sistema, e a profissão que aplica teorias, princípios, dados e métodos, a projetos que visam otimizar o bem-estar humano e a desempenho global dos sistemas”. (2010).

Um pouco complexo né? Vou explicar melhor.

ERGONOMIA é a ciência que estuda a integração entre o homem e o ambiente à sua volta. Ela estuda a adaptação do ambiente às medidas do corpo humano, onde as capacidades físicas são estudadas em diferentes situações para que se obtenha como resultado o conforto, visando proporcionar saúde, segurança e bem-estar. Ou seja, não existe a possibilidade de falarmos em conforto sem pensarmos nas necessidades do ser humano. Isso envolve todas as dimensões que adotamos absolutamente em tudo à nossa volta. Dessa forma, a ergonomia deve ser aplicada em todos os locais: no trabalho, em casa, no transporte, locais de lazer, entre outros.

A IEA divide ergonomia em 3 domínios de especialização: Ergonomia Física, Ergonomia Cognitiva e Ergonomia Organizacional. Terei como foco a Ergonomia Física, que se relaciona mais diretamente com a Arquitetura e Design de Interiores. Ela diz respeito às respostas do corpo humano, que incluem: estudo da postura, manipulação de materiais, movimentos repetitivos, lesões musculares, demandas de trabalho, segurança e saúde.

Para que haja uma adequação do corpo com os ambientes, é empregado o estudo da ergonomia, aplicada ao mobiliário e a sua disposição no ambiente. Por exemplo: posicionar uma televisão em um local confortável para aqueles que irão utilizá-la, ou colocar um computador em uma altura adequada para uso, com uma cadeira ergonômica, para que não cause dores na coluna, entre outros. Ou seja, os espaços e objetos são dimensionados de maneira que o uso fique simples e seguro, possibilitando perfeita circulação e locomoção.

Vale lembrar, que é muito mais econômico projetar e montar um ambiente com ergonomia do que o corrigir depois. Nos projetos de arquitetura, por exemplo, o objetivo principal está em respeitar os espaços mínimos de circulação, deslocamento, necessidades e limitações físicas. Todos os mobiliários são projetados de acordo com as medidas do homem. A base do projeto deve descobrir quem é o usuário, qual função ele exerce e adaptar as melhores questões ergonômicas, inclusive no que que diz respeito à luminotécnica, cor, design de móveis, conforto térmico e acústico. Isso proporcionará conforto e um melhor uso dos espaços.

Além disso, segundo especialistas, os procedimentos ergonômicos, quando aplicados de maneira correta, contribuem para a diminuição do cansaço e tornam eficientes os procedimentos que visam evitar lesões físicas ao indivíduo. As lesões por esforço repetitivo são um dos problemas físicos mais comuns que pode causar limitações ou mesmo a incapacidade de trabalhar, por exemplo. Utilizar soluções ergonômicas no local de trabalho é uma iniciativa que pode aumentar significativamente os níveis de satisfação, eficácia e eficiência do trabalhador. A disposição adequada de mesas e cadeiras, equipamentos e demais itens utilizados na produção torna o empregado mais motivado para o trabalho diário.

Para finalizar, conclui-se que a Ergonomia está baseada em 3 pilares básicos: Conforto, Segurança e Eficiência. Se forem bem aplicados, auxiliam para alcançar um desempenho acima da média e garantir saúde e bem-estar para as pessoas. Se tivermos um trabalho em conjunto da Arquitetura com a Ergonomia, teremos mais conforto, acessibilidade e um menor stress que certas barreiras nos causariam, além de unir beleza e funcionalidade nos projetos.

Irei deixar um link com algumas dicas de Ergonomia para você utilizar na sua casa ou ambiente de trabalho. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, deixe o seu comentário abaixo. Muito obrigada e até a próxima!

Dicas de Ergonomia: http://www.mundoergonomia.com.br/website/artigo.asp?id=3210&cod=1847&idi=1&xmoe=74&moe=74

2 COMENTÁRIOS

  1. […] Devemos primeiramente pensar nas funções do banheiro. Ele é composto, geralmente, por 3 áreas principais, que são: a localização do vaso sanitário, a da pia e a do chuveiro e/ou banheira. Para dimensões mínimas, devemos imaginar um tamanho de 80cm para cada uma destas faixas. Além disso, vale lembrar que a distância entre os elementos do banheiro são muito importantes e devem respeitar a ergonomia (que eu já falei melhor em um outro texto – https://www.ojornalzinho.com.br/2018/01/23/ergonomia-e-sua-relacao-com-a-arquitetura-penna-arquitetur…). […]

  2. […] Você passará uma grande parte do seu dia neste ambiente então é preciso que ele seja confortável. Para isso, você deve investir em mesas e cadeiras com tamanho e proporções adequadas ao seu corpo. Eu já falei em um outro post sobre ergonomia, aqui está o link, caso queira dar uma olhada (https://www.ojornalzinho.com.br/2018/01/23/ergonomia-e-sua-relacao-com-a-arquitetura-penna-arquitetur…). […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here