O ser humano

0
932

“Todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer” diz o ditado popular. Essa frase parece bem simples, mas ela contém uma grande verdade sobre a vida.

O ser humano, de uma forma geral, quer sempre viver no melhor dos mundos, quer ser feliz, quer viver em condições muito favoráveis, mas não abre mão de nada para chegar nesse nível. Como seria possível ir para o céu sem largar o humano que somos? Como é possível desejar ser um espírito imortal, mas não querer largar o corpo físico que temos?

Para viver certas experiências é necessário abandonar outras, e isso também é verdade para a vida humana. Não é possível ser feliz sem nos renovar e deixar de lado tudo aquilo que nos afunda. Desejamos tudo ganhar, mas nada queremos perder. Queremos viver eternamente, mas não abrimos mão nem mesmo do nosso corpo físico. Queremos ser felizes, mas não abrimos mão de tudo aquilo que comprovadamente nos traz infelicidade. Queremos ser livres, mas não deixamos de acumular milhares de coisas que nos prendem. Queremos sinceridade, mas somos demasiadamente melindrosos. Queremos leveza, mas não abrimos mão do peso das preocupações, das obrigações, da nossa pesada bagagem de apegos. Queremos realizar, mas não queremos nos esforçar.

Procure entender que grandes realizações exigem grandes sacrifícios. Se você quer viver eternamente, é preciso deixar de ser quem é e se tornar uma essência que vive para sempre. Se você quer se libertar dos sofrimentos do mundo, é necessário transcender o mundo e tudo que nele gera sofrimento. Se você quer entrar em contato com Deus, que é tudo de mais elevado que existe, precisa soltar o apego a tudo que existe de inferior, pequeno e transitório. Não é possível viver com o ilimitado sem soltar os limites; não é possível viver na eternidade sem se prender a temporalidade e suas contingências. Não é possível viver no ser essencial e buscar sempre ter, ter e ter…

(Hugo Lapa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here