Luizinho Abichabki: do São Paulo FC a sala de aula

0
429
Luizinho Abichabki e a esposa Julieta

NLC – 11/07/2020

São José do Rio Pardo/SP tem rica história esportiva, com dezenas de nomes que merecem singelas homenagens.

 

Luiz Pedro Abichabki Netto nasceu na cidade em 29 de março de 1927, filho do saudoso professor Jorge Luiz Abichabki (que leva o nome de uma escola estadual na Vila Brasil, em São José do Rio Pardo/SP) e de Esther Rondinelli Abichabki. Luizinho, como é mais conhecido, desde criança sempre jogou futebol no Rio Pardo FC. No final de 1947, já com 20 anos de idade, um olheiro do São Paulo FC assistiu a decisão do título do Campeonato Amador do Estado, na Capital, quando o clube rio-pardense foi derrotado, convidando o ponta atacante para testes no grande clube tricolor paulista.

Luizinho permaneceu de 1948 a 1950 no São Paulo FC, como aspirante, mas integrou muitas vezes o elenco principal: marcou apenas 4 gols nas 15 partidas e na enciclopédia oficial do São Paulo FC consta que foi contratado em 09/11/1948 e foi campeão (sem jogar) paulista de 1949. Nesse período (de 1948 a 1950), com seu salário de jogador, cursou a Faculdade de Educação Física da Universidade de São Paulo (USP). Nos anos que permaneceu em São Paulo/SP, foi convocado várias vezes para integrar a equipe universitária paulista no Campeonato Brasileiro de Futebol Universitário. Em 1950, Luizinho foi chamado para o Campeonato Sul-Americano Universitário, sagrando-se campeão na final por 4 a 2, com 2 gols do atacante rio-pardense.

 

Em 1950, o presidente da Associação Atlética Riopardense (AAR), Eduardo Vicente Nasser, foi a São Paulo/SP e ofereceu a Luizinho excelente proposta para que retornasse a São José do Rio Pardo/SP para defender o clube tricolor rio-pardense. Luizinho aceitou e em 3 novembro de 1950 jogou pela AAR no clássico rio-pardense contra seu time de coração, o Rio Pardo FC, que perdeu por 4 a 1.

 

O São Paulo FC foi a única experiência de Luizinho no futebol profissional. Já formado em Educação Física pela USP, foi na educação que fez brilhante carreira: professor, treinador, delegado regional de esportes pelo governo estadual (por quase 30 anos foi servidor público da Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo do Governo do Estado), enfim, Luizinho coleciona vasto currículo, não só no futebol. Teve grande atuação na Escola Superior de Educação Física de Muzambinho/MG. No ano de 2000 recebeu da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo/SP o título de “Mérito Comunitário”, além de outra menção honrosa pelos serviços prestados ao esporte.

 

Luizinho é casado e tem 3 filhos: Luís Fernando (ex-Corinthians, Grêmio/RS e tantos outros, há anos trabalhando com futebol no Emirados Árabes), Marcelo (comerciante) e Jorge Luís Neto (também em São José do Rio Pardo/SP, é professor de educação física). Hoje com 93 anos, Luizinho segue residindo em São José do Rio Pardo/SP no bairro Vila Pereira.

 

Luizinho com as cinco irmãs em sua festa de aniversário de 2005, em São José do Rio Pardo/SP: Daisy, Mary, Lucília, Maria do Carmo e Maria Helena. Apenas um irmão ausente na foto: Vicente Luiz.

 

Em 24/06/2012, a Associação Atlética Riopardense (AAR) presidida na época pelo advogado Marcelo Nogueira Rocha, realizou torneio de futebol masters homenageando rio-pardenses do “esquadrão de aço” da década de 1950. Na foto, da esquerda para a direita: Zezé Constante, Marcelo Nogueira Rocha, Caíto Buozi, Richard Petrocelli, Luizinho Abichabki, Zetinho Garcia e Hermenegildo Bertocco.

 

Luizinho Abichabki, o primeiro à esquerda, com familiares em 2012 no estádio “Moacyr de Ávila Ribeiro” na Associação Atlética Riopardense (AAR).

 

Rio Pardo FC, no final da década de 1940: Rubens, Ciasca, Orestes, Valdomiro, Totó Tessari e Alemão. Agachados, também da esquerda para a direita: Luizinho Abichabki, Mamão, Isidoro, Mandu e Oswaldo Potenza.

Associação Atlética Riopardense (AAR), na década de 1950: Jura, Laudelino, Cassiano, Costa, Gonçalves e Saraiva. Agachados, também da esquerda para a direita: Luizinho Abichabki, Farid, Sebastião Miranda, Gaeta e Esturaro. 

Em confraternização mais recente, Luís Fernando, Luizinho, Wellington Júnior e Neto Rondinelli

Luizinho, Julieta e os filhos Luís Fernando, Marcelo e Jorge Luís Neto
Luizinho e os netos Amanda, Julia, Rafael, Leonardo e Nathália (Faltou o Eduardo)
Luizinho e as noras Patrícia, Rita e Christiane

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here