Hiperlordose x dor lombar

0
504

A má postura habitual da maioria das pessoas pode ser um fator de risco para lombalgia quando relacionada há muito tempo em pé. Dessa forma, a postura “alterada” pode exercer uma grande carga mecânica na região lombar.

Estudos anteriores relataram que a força compressiva do disco intervertebral aumenta com a flexão do tronco. Além disso, uma pressão desigual nos discos intervertebrais tem sido relatada quando as vértebras lombares estão em uma posição flexionada ou excessivamente estendida. Assim, má postura pode levar à lombalgia, do ponto de vista mecânico.

A relação entre postura em pé e dor lombar examinaram a assimetria pélvica e as alterações posturais na posição em pé, mas a influência da carga lombar no desenvolvimento de dor lombar, durante a permanência, permanece incerta. Fatores de ângulo cinético e de postura foram comparados entre os participantes com e sem lombalgia.

A relação entre características específicas da postura em pé e lombalgia foi analisada por regressão logística. A força compressiva do disco intervertebral e o momento lombar foram significativamente maiores no grupo com dor lombar do que no grupo sem dor lombar. A força compressiva do disco intervertebral foi o fator mais fortemente associado à dor lombar durante o repouso estático.

A análise de regressão logística identificou a força compressiva do disco intervertebral como uma variável independente associada à dor lombar. Esse achado sugere que o aumento da força compressiva do disco intervertebral pode promover o desenvolvimento de lombalgia na postura em pé.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here