Bate Bola – Março 2020

0
466

O time do coração é fácil expressar, o duro é revelar qual rival mais admira. Este assunto espinhoso faz muita gente não opinar e, mal comparando, é como um homem afirmar que acha outro homem bonito. Sou santista, mas gosto de um bom futebol: semestre passado acompanhei quase todos os jogos do Flamengo, e isso não me tornou menos santista, nem meu filho, meu carona, menos palmeirense.

Mais um rio-pardense iniciando carreira no futebol: é o goleiro Gabriel Navega Dela Coleta. Com passagens por categorias de base de Ribeirão Preto, hoje com 15 anos, está treinando no Brasilis FC. Situado em Águas de Lindóia, este clube foi fundado em 2007 pelo ex-zagueiro Oscar, do São Paulo e Seleção, possuindo moderno centro de treinamento (em 2014 recebeu o selecionado da Costa do Marfim para a Copa do Mundo no Brasil) e considerado um formador de atletas.

Um dos maiores ídolos do Corinthians e tricampeão mundial com Pelé na Copa de 1970, no México, Rivelino também foi considerado o inventor do drible elástico, apelidado de “patada atômica”. Ele tem visitado São José do Rio Pardo com frequência, onde se reúne com seletos amigos que também são passaricultores, outra paixão do craque. No futebol, hoje aos 74 anos, segue como comentarista no programa semanal “Cartão Verde”, da TV Cultura.

Depois de estagiar com Fábio Carille, no Corinthians, Finazzi (de São João da Boa Vista) é o atual treinador do Goiânia no campeonato goiano. Com 46 anos, é a sua primeira experiência como técnico. Como centroavante, jogou pelo Guarani, São Paulo, Fortaleza, Goiás, Santa Cruz, Atlético/PR, Ponte Preta, São Caetano, Bragantino e pelo Corinthians em 2007, no rebaixamento para a segunda divisão nacional, além de atuar no Japão e França. Em 1997 atuou em único jogo de um certame municipal amador em São José do Rio Pardo: a final do campeonato, no estádio do Botafogo FC, onde fez dois golaços pelo Vasco no título contra o Grêmio Nestlé.

Não durou muito a permanência do cacondense Adãozinho como treinador do São Caetano na Série A-2 do Paulistão: ele já foi substituído por Alexandre Galo. E o rio-pardense Edson Boaro (Abobrão) não é mais o técnico do Batatais na A-3, mesmo na briga pelos primeiros lugares da classificação: se demitiu pelo descumprimento da diretoria do que havia acordado.

O início da campanha da Caldense no atual “Mineirão 2020”, da primeira divisão, é o melhor dos últimos 46 anos. O clube de Poços de Caldas está na briga pela liderança, venceu o Atlético/MG por 2 a 1 em 16 de fevereiro, em Belo Horizonte, e na noite de 1º de abril receberá o Cruzeiro.

São José do Rio Pardo tem até 8 de março para confirmar participação na 24ª edição da Taça EPTV Central. A competição começará em 21 de março e o salonismo rio-pardense não participou nos últimos anos. A Escolinha do Flamengo, dirigida por Fábio Luís Perri, deverá montar um selecionado para representar o município neste torneio regional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here