Passo a Passo

0
228

Eu conhecia a existência da sala de N/A há muito tempo, pois eu sempre passava pelo caminho onde tem uma placa de informação do programa, perto do ponto de circular, no jardim da Igreja Matriz, mas nunca tinha coragem de entrar, porque o nome NEURÓTICO era assustador para mim. Em minha mente vinha a imagem de neurótico de guerra ou aquela pessoa que era “louca”. Antes de entrar em uma sala de N/A, o meu preconceito era enorme. Imaginava um local onde as pessoas eram submetidas a tratamento de choque e estariam babando, devido aos medicamentos. Tive que admitir para mim mesmo que sou um neurótico e que era preciso dar um novo rumo à minha vida. Tive que aceitar o Primeiro Passo: “Admitimos que éramos impotentes perante nossas emoções – que tínhamos perdido o domínio de nossas vidas”. Foi a duras penas que precisei admitir que havia perdido o controle sobre as minhas emoções. De que maneira? Quebrando o meu egoísmo, porque o meu sentimento de orgulho me impedia de admitir que eu precisava de ajuda. Ao chegar à sala foi diferente de tudo o que eu imaginei. São várias pessoas compartilhando seus problemas e recuperações. Neste lugar é diferente, pois não somos avaliados, julgados ou classificados. No segundo Passo: “Viemos a acreditar que um Poder Superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade”, e tenho aprendido a ter fé nesse Poder Superior de acordo com a minha concepção e desta forma obter o equilíbrio emocional que desde criança me torturava. Cheguei à sala me sentindo um “lixo”. A crítica e a dúvida faziam parte do meu defeito de caráter, mesmo pesquisando na internet não acreditava que o N/A pudesse funcionar, pensava que era um monte de besteirol, até o dia em que assisti à primeira reunião e tive que me desarmar de todo o orgulho, preconceito e vi nos olhos das pessoas que tudo o que era dito era do fundo do coração. No terceiro Passo: “Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebemos”. É maravilhoso saber que há um Poder Superior a todas as coisas e que Ele deseja cuidar de mim, para que eu tenha equilíbrio emocional. No Quarto Passo aprendi a me analisar. Como? Ouvindo o depoimento dos companheiros e com eles consigo ver quais são as minhas falhas e vou procurando corrigi-las. E assim vai até o Décimo Segundo Passo. Cada um com sua maneira de me fazer ver onde eu posso melhorar. E, acredite, minha vida deu um giro de 180 graus. Gradativamente estou melhorando o meu relacionamento com as pessoas e com Deus. É um programa de 24 horas e nessas vinte e quatro horas tento colocar a programação em ação. Ainda tenho muito a melhorar, mas, mesmo com minhas limitações, já não sou o que era antigamente. Mas Só por Hoje evitarei o Descontrole Emocional. 24 hs de Paz e Serenidade.

Endereços: Salão da Igreja Matriz, às 2ªs feiras, às 20 horas, terapia e 4ªs feiras, 20 horas, reunião de estudo.
Também temos reuniões online. Mais informações: www.neuroticosanonimos.org.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here