O aquífero Guarani

0
178

Abrangendo vários países, entre os quais Uruguai, Argentina, Paraguai e, principalmente, o Brasil, o Aquífero Guarani é uma das maiores reservas de água subterrânea do planeta. Com uma área em torno de 1.200.000 km², passando em nosso território nacional nos estados de Mato Grosso do Sul (213.700 km²), Rio Grande do Sul (157.600 km²), São Paulo (155.800 km²), Paraná (131.300 km²), Goiás (55.000 km²), Minas Gerais (51.300 km²), Santa Catarina (49.200 km²), Mato Grosso (26.400 km²).

A cidade de Ribeirão Preto, por exemplo, é toda abastecida por esta grande fonte de água. Por isso que é de suma importância a sua preservação, para que possamos garantir a qualidade para as gerações futuras. Sua vazão pode variar de região para região, como exemplo podemos destacar 200 mil litros por hora na região do alto Rio Uruguai, mas possui alguns poços raros em que a vazão é na ordem de 5 mil litros por hora, na região das missões, no sul do Brasil.

Diversos estudos apontam que o aquífero Guarani suporta a retirada de água, em regime normal de chuvas, até 1 m³ por segundo ou 3.600 m³ por hora. Devido a este grande volume captado, é de suma importância preservar o meio ambiente e as nascentes e outras fontes de água. Devido a isto, pode-se destacar como exemplo de possíveis fontes de contaminação, no futuro, a Lagoa do Saibro, que é considerada uma importante área de recarga do aqüífero.

Ela está situada na cidade de Ribeirão Preto e atualmente pede socorro devido à situação de quase seca nesta época do ano. Um estudo apontou também outro dado alarmante: pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade de Brasília (UnB) e da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) encontraram substâncias tóxicas na Lagoa do Saibro. Apesar de o estudo não apontar se estas substâncias contaminaram o aquífero, serve como um alerta à população na preservação do meio ambiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here