A arte do bordado artesanal

0
802

Olá pessoal tudo bem?
Nesse post eu vou contar pra vocês um pouquinho da história de como surgiu o bordado e como ele começou a ser usado na alta costura.

A arte do bordado artesanal surgiu na Europa em meados do século XVII como uma pratica distinta e rapidamente se popularizou tornando-se um hobby para as senhoras daquela época.

O bordado chamado Tambour Embroidery ou Crochet de Lunéville como é conhecido na França e atualmente podendo ser encontrado na alta costura pode ser usado em uma peça inteira, partes ou detalhes.

Essa técnica requer habilidade, é um trabalho manual que demanda horas e horas de trabalho.

Porém o bordado combinado com bons tecidos e um corte impecável eleva sua peça a um alto nível; Alta costura.

Houve um tempo na moda que as pessoas se assustavam ao pensar na possibilidade de usar um bordado durante o dia, porém de alguns anos pra cá esse pensamento vem caindo por terra e abrindo várias possibilidades para aqueles que consomem essa arte, podendo ser usado durante o dia e a noite, o que vale nesses casos é a criatividade do design para usar de forma inteligente os cristais, perolas, lantejolas e miçangas para criar o melhor desenho e colocando o brilho em lugares estratégicos.

Grandes marcas como Chanel, Valentino, Gucci, Dior, Elie Saab, desfilam nas semanas de alta costura em seus modelos os bordados mais desejados do mundo começando com um valor de $10.000,00 dólares para peças sem muito ornamento e quando falamos de peças para a noite, em questão de valores o céu é o limite.

E sobre quando ser usado? O bordado pode ser usado sempre. É um acessório atemporal na roupa.

E a dica do ateliê Raquel Martins para vocês que desejam investir em uma peça bordada seria investir em uma peça com uma modelagem mais tradicional, com um bom corte, um tecido de qualidade para que você possa usufruir desse investimento por muito tempo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here