A arte de Confiar

0
717

Certamente uma das atitudes mais complexas em dias atuais seja confiar em alguém. Imagine você que um amigo próximo peça algo muito valioso seu emprestado. Você titubeie, pois sabe que é um objeto de muito valor, mas ele insiste pedindo que confie nele. E você empresta mesmo sabendo que até ele devolver inúmeras coisas possam acontecer inclusive a morte dele. Mas você confia que tudo dará certo. Percebe?! Se houvesse alguma forma de conhecer o futuro você não precisaria confiar, pois já teria certeza e controle dos resultados. Logo, confiar é um ato de fé!

Temos fé, pois não temos conhecimento. A certeza não precisa de confiança, pois já contempla o desejado. Assim, confiar em alguém exige de nós esta maturidade humana de saber que nem sempre as coisas serão como planejamos, pois não temos o conhecimento necessário do futuro. E que confiar pode gerar decepções e com isso grandes sofrimentos.

Não temos controle do futuro, apenas da confiança dada no momento presente. É necessário muita prudência para confiar.
Acredito que todos os dias surgem situações que nos pedem confiança, fé e entrega. Nem sempre temos tempo hábil para discernir quanto a esta arte de confiar. O que fazer?

Construir ao nosso redor redes de relacionamentos saudáveis e coerentes com nossos valores. Relacionamentos pautados na verdade que gera conhecimento recíproco, evitando concretamente surpresas desagradáveis. Não conhecemos ninguém do dia para noite, em alguns meses ou talvez até anos. Confiar é um ato de amor… Quem ama tem que saber perder.

Peçamos ao Espírito Santo toda sabedoria e até inteligência para sabermos dar tempo e limites aos nossos relacionamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here