Aumento Conta de Energia

0
637

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), as contas de energia vão ficar mais caras em todo o país devido a uma indenização de R$62,2 bilhões que o governo deve às transmissoras de energia desde 2012.

Na época, o governo exigiu das distribuidoras mudanças nos contratos. Elas tiveram que aceitar renovar antecipadamente as concessões, mas em contrapartida seriam indenizadas pelos gastos que tiveram com obras de modernização das redes anteriores à 2000 e que ainda não tinham sido totalmente pagos via tarifa.

No entanto, uma medida provisória alterou o marco regulatório do setor elétrico e retirou encargos da tarifa de energia, permitindo em 2013, a redução de cerca de 20% da conta de energia elétrica para os domicílios e para a indústria.

Já em 2015, o governo percebeu que não tinha dinheiro para manter os subsídios à tarifa e implantou o tarifaço, com um aumento de mais de 50% na conta de energia.

Agora, a partir da decisão recente da Aneel, os brasileiros terão oito anos para pagar essa indenização por conta das mudanças nos contratos de concessão a nove transmissoras. A primeira parcela deve ser de R$ 10,8 bilhões e, somente em 2017, as contas de energia vão chegar às casas e às empresas com um aumento médio de 7,17%.

O impacto da indenização às transmissoras nas contas de energia vai ser maior para alguns consumidores e menor para outros, dependendo da região onde vivem. Consumidores do Norte, por exemplo, que vivem próximos de centros geradores de energia e onde o consumo é menor, devem ser menos impactados. Já consumidores que estão em regiões mais distantes das usinas e onde há mais consumo de energia, como algumas áreas do Sudeste, devem sentir impacto maior.

Como há outros componentes que são levados em consideração no cálculo das tarifas, como o preço da energia, os encargos cobrados para financiar subsídios e também o consumo, o impacto das indenizações nas contas de energia elétrica vai variar a cada ano, até 2024, de 1,13% a 11,45% em todo o Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here