Comportamento

0
374

A tartaruga não foge dos problemas: aonde ela vai, leva a sua casa junto.
O nosso comportamento resulta da interação com as pessoas e com o meio ao qual pertencemos. Quando este meio se torna radicalmente diferente, é inevitável que o nosso comportamento também vá sofrer mudanças radicais.
O maior problema é que, por vezes, a mudança do meio vai acontecendo aos poucos, assim como a nossa, e não nos damos conta do quanto já mudamos – geralmente para pior –, que nos esquecemos de como era a nossa vida antes da nossa mudança.
E esta mudança é perfeitamente perceptível quando as pessoas chegam pela primeira vez à reunião do Amor-Exigente, no grupo de acolhimento.
O meio as influenciou de tal forma que elas se tornaram doentes no processo da codependência, quando passaram a viver as suas vidas em função de alguém que também é um doente.
Normalmente eu faço três perguntas para as pessoas na reunião do acolhimento: “Você é feliz com a vida que você está levando?”, “Como é ser você?” e “O que você acha que o teu filho perdeu usando drogas?” – quando o que as trouxe ao grupo foi o problema das drogas.
Neste momento é que as pessoas vão notar o que a alteração drástica do meio fez com as suas vidas.
Quando tentamos mudar o outro e não conseguimos – até porque é impossível mudar o outro –, bate uma sensação de decepção, que vai influenciar diretamente na autoestima das pessoas.
Por isso o 6º principio precisa ser vivido e analisado em toda a sua plenitude, para que tenhamos a exata noção de que o nosso compromisso precisa ser com a nossa mudança e não podemos assumir a responsabilidade pela mudança dos outros.
E aí é que entra a tartaruga. Algumas pessoas pensam que, mudando de ambiente, nossa vida mudará automaticamente. Estas esquecem que sempre levamos a nossa casa às costas: os nossos valores, percepções, pensamentos e a nossa forma de lidar com as pessoas e sentimentos.
A grande dificuldade é a pessoa perceber que ela é que precisa mudar…
Amor Exigente – grupo de apoio para dependentes químicos e familiares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here