Amar é uma decisão!

0
402

Nos últimos tempos a Humanidade avançou consideravelmente no desenvolvimento de tecnologias capazes de transformar nossas vidas e de possibilitar nosso crescimento, segurança e comodidade em diversas áreas. Porém, aumenta o índice de depressão, de separações, traições e suicídios. Uma geração indecisa e limitada quando o assunto é o “emocional”. Estamos nos preparando para vencer guerras, mas não para tomarmos decisões corriqueiras de nossos dias.

Se você deseja ser feliz e viver bem, vai precisar se posicionar frente a sua história! Fazer ‘cisões’, ou seja, rompimentos, renuncias de algo para assumir outro.

Uma de nossas grandes decisões é certamente amar. Viver o amor é mais que sentimento é uma opção de vida, implica compromisso, decisão, comportamento e radicalidade. Não é vivenciar um sentimento simplesmente de prazer ou alegria, mas sim assumir alguém, que muitas vezes frustra nossas expectativas e sonhos. É assumir alguém com seus limites, seus defeitos, suas quedas, mas também seus dons, suas vitórias e alegrias!

Observe que muitos relacionamentos em todas as esferas humanas, mas mais notavelmente no matrimônio, não criam raízes e superam crises por falta desta decisão de amar até o fim, para além dos sentimentos. Um amor incondicional que ultrapassa a “razão” e a justiça humana. Não é assim que Deus nos ama?! Não foi assim que Jesus, humano entre nós, nos ensinou a amar?! Amar é ofertar a vida, e isso não é sentimento, mas sim uma decisão.

Quantas vezes, mesmo em pedaços, continuamos a amar alguém, a suportar e insistir em relacionamentos porque decidimos continuar, superar e perdoar e tempos depois muitos milagres acontecem como conseqüência deste amor?

Afinal de contas, as pessoas “boas” merecem nosso amor, nossa decisão de amá-las e as pessoas que nos ferem, que nos machucam, precisam dele!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here