Caminhos de Cura

0
411

Por onde seguir? O que fazer? Diante de uma dor, uma doença e sentimentos incômodos, muitos questionamentos surgem em busca de algo ou alguém que possa curar aquele sofrimento. Talvez neste senário uma boa pergunta seja: “como EU quero estar quando estiver curado?”
É comum ficarmos sofrendo olhando para a dor, e não nos darmos conta de como queremos estar ALÉM da dor. Pode ser que queiramos simplesmente não tê-la, mas alguma sensação substitui a dor, pode ser sentir-se com leveza, com calma, feliz…
A dor vem como um convite a olhar para algo que está pedindo para ser cuidado. Pode ser um cuidado com a alimentação, com os gestos, com o corpo, com os pensamentos, com as emoções… “o que meu corpo pede?”
Muitas vezes terceirizamos esses pedidos, deixando a responsabilidade do próprio corpo com o outro, com um especialista em saúde, por exemplo. E assim perdemos o controle de nossa caminhada. Os especialistas são muito importantes para nos guiar, orientar, mostrar caminhos, mas só nós podemos dar os passos! A partir destas opções cada um escolhe seu próprio caminho, “de que maneira vou me sentir melhor? Com sensação agradável no corpo e alma?”
Atentos à uma leitura, um comentário de um colega, um banner, aparece algo que nos chama atenção, onde o coração vibra e os olhos brilham… Reiki, Massagem, Artes Marciais, Pilates, Natação, Yoga, Osteopatia, Meditação, Psicoterapia, Dançaterapia, Reeducação Nutricional, cintando algumas dentro de infinitas possibilidades. Atentos, é possível reconhecer o desejo do Corpo e da Alma e responder a ele, buscando, experimentando tal caminho.
E pode ser que façamos uma escolha em um momento, experimentamos e depois mudamos de escolha… “qual é o convite que a vida me faz para viver neste momento?”
O que mais importa é esse olhar amoroso diante de si mesmo, que cuida e acolhe o sofrimento, que busca a saúde, sem considerar a doença uma vilã e sim um caminho para a cura!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here