#UAI

0
331

Dentre as muitas provocações de Jesus uma é sempre nova e desafiante: “amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim deveis amar-vos uns aos outros” (João 13,34-35).

É como se Ele nos apontasse uma meta de vida, um objetivo diário, um norte para a plenitude. Seria a solução de nossas guerras? Das injustiças sociais? Resolveria os problemas da sua casa? Certamente o estado de paz, justiça e harmonia que procuramos e que a sociedade pleiteia está no amor livre, responsável e verdadeiro, que nasce do controle das paixões que deturpam o verdadeiro amor cristão!

Precisamos amar! Mas não podemos desenvolver um amor suicida, dependente e obsessivo. Isso não é amor! Jesus nos pede para amarmos a fim de experimentarmos mais vida em tudo e termos de fato a verdadeira liberdade, sempre a caminho da plenitude que se dará somente em Deus, porque Deus é amor.

Amar é a maior e mais concreta experiência que os seres humanos podem ter na vida. O amor caracteriza ações, delineia relacionamentos, mantém vivo nossos ideais e revela nosso Criador que é um Deus – Amor!

Para amar incondicionalmente precisamos curar nossas feridas interiores, carências, frustrações e lutar contra nossas más paixões interiores e exteriores. Estes inimigos da alma e do corpo são responsáveis por nos afastar da essência, da referência de amor ágape que é Deus, precisamos buscá-lo, encontrá-lo, experimentá-lo e amá-lo. O amor de Deus cura e ilumina nossas trevas e incertezas.

Seja um toque de AMOR no mundo! Sejamos Unido pelo Amor incondicional!!! #UAI

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here